Somos leões!

0bce723e757284b78c1f72c08ad4b861
Xilogravura sobre as estrelas e os Sete Planetas – Gravuras de diferentes artistas. Século 16*

Somos Leões!

Felinos extraordinários! Rugindo atrás das grades de um circo abandonado na periferia.
Para cada segundo de revolta com a nossa condição, existem anos de dominação ideológica na qual : somos doutrinados, moldados e aceitamos que o mundo é assim.
Um lugar onde dominado concorda com as ideias do seu opressor. Um mundo onde uns tem tanto e outros quase nada.
Poderíamos em um único segundo de revolta matar nosso doutrinador, escapar de nossa jaula e devorar também algum dos sorridentes espectadores que assistem nosso freak show. Mas não o fazemos, discutimos entre nós, qual seria a melhor forma de agir.
Viramos leões desdentados e adestrados por outros leões. Hoje um “bispo” governa essa cidade, a culpa é minha, sua também… Nosso pão diminuiu ainda mais, nosso circo só tem aumentado, todos os dias, novos leões são jogados aqui.
Executaram uma leoa que denunciava nossa condição… Um duro golpe!
Minha felicidade é que esse modelo de dominação não vai durar muito, minha tristeza é a quantidade de sofrimento e mortes produzida entre todos quando ele ruir…
Logo limitarão ainda mais nossos espaços, diminuirão nossas minguadas rações, talvez cortem nossa água. Pois eles não se preocupam conosco. Tratam-nos como as hienas, as pragas e gazelas doentes, que merecem desdém, nojo e ódio.
Somos leões magros devido à escassez.
Nossos carcereiros, por terem chicotes em suas mãos continuam suas vidas, certos que estão seguros do outro lado dessas grades.
Em breve nossos pensamentos serão aos poucos modelados por tudo que nos falta, e quando a fome for grande e alguns leões tiverem falecido de inanição, nós atacaremos! Um cenário inevitável!
Só sei que a fome muda mentes… Não se esqueçam disso! Jamais se esqueçam disso filhotes! Na história humana, os jacobinos eram leões que entenderam, logo vamos compreender o que a fome faz!
Eles também…

…………………………………………………………………………………………………..

* Pensei primeiramente na iconografia da carta 11 do tarot, quando vi essa, considerei uma figura mais apropriada.

Se você gostou, tem criticas, qualquer comentário. Deixe sua opinião aqui em baixo, ela é muito importante para que eu possa melhorar minha escrita.

Uma forma de me ajudar é: Se puder compartilhe esse conto em suas redes! Ajuda e muito!

E se não for pedir muito, já pensou em se torna meu leitor beta? É simples , basta assinar, clicando aqui na minha lista de e-mail, que ainda estou aprendendo a usar. Prometo não fazer spam e se um dia , não quiser me acompanhar, não ficarei chateado.

Gratidão pela sua companhia e seu tempo.

A Escuridão era plena

7bb8d1f739cf83f8511077c2a83880ad
Credit Photo: NASA

A escuridão era plena!

Nada existia, só trevas…
O guerreiro tomou consciência de si, mas não enxergava nada a sua volta. Acreditava que existia, porque se sentia! Ainda assim, dúvidas germinavam em sua mente.
Era real? Existia algo além? tentou se levSe você gostou, tem criticas, qualquer comentário. Deixe sua opinião aqui em baixo, ela é muito importante para que eu possa melhorar minha escrita.\nUma forma de ajudar é: Se puder compartilhe esse conto em suas redes! Me ajuda e muito!\nE se não for pedir muito, já pensou em se torna meu leitor beta? É simples , basta assinar, clicando aqui na minha lista de e-mail, que ainda estou aprendendo a usar. Prometo não fazer spam e se um dia , não quiser me acompanhar, não ficarei chateado.\nGratidão pela sua companhia e seu tempo.antar, caminhar e sentiu medo!
A escuridão o envolvia como um cobertor frio, uma presença tangível. Sentia-a densa por dentro ao respirar.Chorou, e de sua lágrimas, uma pequena Luz bruxuleante surgiu e iluminou a vastidão onde se encontrava.
Maravilhado, se prostrou e adorou a pequena luminescência. Quanto mais a adorava e se entregava, mais ela se fortalecia.Na presença da claridade, percebeu a própria sombra e não importava o que fizesse, cada gesto seu era copiado e por isso a odiou !
Alimentando a luz, sentia-se forte e sem medo. Contudo, quanto mais forte se tornava a luz, mais sólida era a sombra. Sua luta passou a ser interna: percebia que quanto mais alimenta-se a luz, mais fortalecia o ser que estava a suas costas.
Meditou numa solução contemplado a Luz durante o que talvez foi eras, não existia medida cíclica de tempo, só Luz, guerreiro e sua sombra… Então, a única forma considerada possível, foi aceitar o todo como parte de si mesmo. Assim, em posição devota e com ambas as mãos, pegou a luz a sua frente, acalentou-a em seu peito e se abraçou. E a Luz penetrou em seu coração!
Irradiou-se por inteiro como fonte luminosa, não mais enxergando sua sombra e o breu a sua volta se afastou. Lentamente, de forma progressiva, se elevava do chão…
Subiu… Não saberia expressar por quanto tempo, e agora como corpo luminoso e distante entendia a imensidão de onde se encontrava. Compreendeu que por mais forte que fosse sua luz. A distância jamais lhe permitiria erradicar as trevas por completo.
Ao longe, a escuridão era plena! Ainda assim a estrela sentiu, quando longes uns dos outros, alguns guerreiros estavam adquirindo consciência, outros choravam…
Lá de cima, a luz lembrou-se de sua jornada e processo… e chorou também! 
Lá embaixo, lágrimas se tornaram novas fontes de luz!

……………………………………………………………………………………………………………………………

Esse texto foi escrito um ano atrás, em 23/04/17. Dia comemorativo de São Jorge, onde estudando a iconografia do mesmo. A frase quanto mais forte a luz, mais sólida a sombra. Passou a morar na minha cabeça e só me deixou em paz depois de escrever um micro conto, onde ela pudesse viver em paz.

Se você gostou, tem criticas, qualquer comentário. Deixe sua opinião aqui em baixo, ela é muito importante para que eu possa melhorar minha escrita.

Uma forma de ajudar é: Se puder compartilhe esse conto em suas redes! Me ajuda e muito!

E se não for pedir muito, já pensou em se torna meu leitor beta? É simples , basta assinar, clicando aqui na minha lista de e-mail, que ainda estou aprendendo a usar. Prometo não fazer spam e se um dia , não quiser me acompanhar, não ficarei chateado.

Gratidão pela sua companhia e seu tempo.

Jantar II

1_0h5s9Pzf3gKGcf-hA8rOAQ
Credit Photo: Day Martins

Estavam despidos, tocando-se, sentindo a textura dos seus corpos, uma umidade, uma água que escorria em suas dobras, devorava-se com ternura, lentidão, sabendo que o seriam … literalmente! logo, logo seriam picados e misturados! Usados ​​como complemento de algum prato para prazer degustativo. Mas, ainda disponíveis na cama… sem pensar duas vezes. Jantaram-se!